Redação do Enem 2015 Análise do Tema

Atualizado em: novembro 20, 2015

by Enem 2017 on 20/11/2015

Análise do Tema da Redação do Enem 2015: O propósito deste artigo é efetuar uma análise detalhada e técnica a respeito do tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o qual servirá de base para o estudo de futuros participantes das próximas edições, principalmente o Enem 2016.

O primeiro aspecto a ser analisado diz respeito à frase tema da redação do Enem 2015: “A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira”. A princípio esse é um tema difícil de interpretar, por não apresentar qualquer conotação.

Analisando as palavras que compõem essa frase-tema separadamente, podemos chegar a uma maior amplitude do que foi o tema da redação Enem 2015. Começando pela palavra “persistência” em se tratando do tema, uma das mais importantes, por se referir à manutenção/continuidade ou seja o problema da violência contra a mulher na sociedade brasileira é historicamente arraigado (enraizado), isso significa que embora possa haver alguns avanços, durante o passar dos anos o problema persiste.

Redação do Enem 2015 Texto III Feminicídio Basta

Texto III Feminicídio Basta

A segunda palavra nesta análise é “violência”. Quando falamos em violência, falamos no geral, em todas as sua modalidades, a violência física (material e corporal, incluindo a sexual), moral e psicológica, criminalizadas ou não.

Em seguida, as palavras “contra a mulher” também entra na nossa análise. Para um maior esclarecimento, estamos falando da mulher como vítima, como alvo, violência de gênero, que por sua vez é na maioria dos casos doméstica, pois ficaria estranho se tratar à violência contra a mulher como violência feminina, séria estranho, quando se usa esse adjetivo violência ao lado de feminina, fica parecendo que é a mulher que pratica a violência.

Por último “sociedade brasileira” que é só uma especificação de contexto típico do Enem, que remete às nossas leis, cultura, história etc. Tudo isso pode nos ajudar a entender o que esta acontecendo e achar uma melhor forma de solucionar esse problema que assola nossa sociedade.

Análise dos textos de apoio da redação do Enem 2015

Este ano foram dados quatro textos de apoio para os participantes do Enem 2015. O primeiro deles se refere ao mapa da violência de 2012, que tematizou a violência contra as mulheres. Ele fala um pouco de como os homicídios têm crescido significativamente nos últimos anos, na última década. Com isso vemos a coerência com a palavra “persistência” da frase tema.

O segundo texto, publicado no site da Secretaria de Políticas para as Mulheres, fala sobre as modalidades da violência relatadas pelas mulheres, com ênfase no ponto de vista numérico na violência física. Mais da metade das mulheres que relatam que sofreram violência física e mais de um terço sofrem violência piscológica. Lembrando que a violência psicológica é qualquer situação que haja ameaça, explícita ou velada e controle pelo medo, usando o medo da vítima como um tipo de controle sobre ela.

O texto três é uma rápida referência a uma campanha que aconteceu contra o feminicídio, ou seja, o assassinato de mulheres por razões ligadas à diferença de gênero, publicado no site da campanha Compromisso e Atitude pela Lei Maria da Penha.

Finalmente o texto quatro fala um pouco sobre o impacto da “Lei Maria da Penha”, a qual seria melhor definida como uma Lei que pune a violência doméstica, tanto de homens contra mulheres e quanto de mulheres contra homens, que esta completando quase uma década. Para quem não sabia, a “Lei Maria da Penha” é uma lei para os dois gêneros, mas na maioria das ocasiões a vitima são as mulheres. A campanha de divulgação da lei está voltada mais para defesa da mulher.

Redação do Enem 2015 Texto IV Enem 2015 O Impacto em Números

Texto IV Enem 2015 O Impacto em Números

“Nos 30 anos decorridos entre 1980 e 2010 foram assassinadas no país mais de 92 mil mulheres, 43,7 mil só na última década. O número de mortes nesse período passou de 1.353 para 4.465, que representa um aumento de 230%, mais que triplicando o quantitativo de mulheres vítimas de assassinato no país. 237 mil relatos de violência foram feitos ao Ligue 180, serviço telefônico da Secretaria de Políticas para as Mulheres. Sete em cada dez mulheres que telefonaram para o Ligue 180 afirmaram ter sido agredidas pelos companheiros.”

No texto fala de mais de 330 mil processos, número relevante, frente aos 43 mil homicídios em uma década, esses dados leva a crer que a “Lei Maria da Penha” tem uma importância significativa. Mais um ponto abordado no quarto texto foi que apenas um terço dos processos foram julgados.

Por último 70% dos agressões são cometias por companheiros, o que era pra ser uma relação afetiva, acaba geralmente se tornando uma relação de amor e ódio e acaba acontecendo à violência domestica.

Diante a análise dos texto de apoio do Enem 2015, podemos concluir que ele são ricos no ponto de vista da informação estatística, quantitativa, mas não forneceram ao participante muitas pistas sobre os caminho que poderiam seguir em termos de argumentação, isso é muito interessante porque é como se a coletânea mostrasse que o tema é relevante, que a “violência contra a mulher” é significativa, mas que o participante deve por si mesmo interpretar os textos de apoio e elaborar uma redação coerente com o tema apresentado.

André Gazola - blog Lendo.org janeiro 1, 2016 às 20:10

Foi um tema que pegou alguns de surpresa, certamente, mas que não era tãão difícil quanto temas de outros anos. A dificuldade realmente estava em selecionar informações e organizá-las em meio a tanta coisa que se poderia falar a respeito.

No fim das contas, os candidatos mais bem preparados, com bom conhecimento de mundo, devem ter se saído melhor.

Responder

ERNELVINA ALVES MUNDOCA novembro 28, 2015 às 11:06

A minha conta estava corretíssima e recebi um email dizendo que estava disponível nos Correios desde o dia 20.11.15. Se não estivesse olhado o email, estaria esperando até hj. Vá lá!

Responder

Leave a Comment

Texto anterior:

Próximo texto: